Como lidar com a morte de alguém que amamos?

Hoje quero compartilhar com vocês uma triste experiência que tive na semana passada, mais precisamente, na quarta-feira, dia 26/10... Eu estava chegando ao meu plantão no hospital onde trabalho, quando meu telefone tocou, era minha irmã Patrícia, desesperada aos prantos para me dar a triste notícia do falecimento de nosso avô Cesar, que a cerca de 3 anos estava sendo cuidado pelos meus pais e chegou então o dia em que o Senhor o recolheu para si. 
Foi triste, muito triste vê-lo partir, mas eu tive o sentimento de missão cumprida! Ele morreu aos 87 anos, dormindo, um dia de sol, os pássaros cantando... Tive paz em meu coração por dois motivos: Primeiro porque quando ele estava morando sozinho e percebemos que ele não teria mais condições de responder por si, meus tios queriam colocá-lo num lar para idosos, mas como assistente social, pedi ao meu pai que cuidasse dele, mesmo que durante toda a vida, o meu avô não tivesse cuidado dos filhos, era papel dos filhos cuidar daquele idoso, e assim foi feito, meus pais o acolheram e cuidaram dele até o último dia de sua vida. Segundo, porque a cerca de um ano levei um casal de minha igreja para orar pelo meu avô e ele aceitou à Cristo como Senhor de sua vida, por isso eu estava muito aliviada, pois sabia exatamente para onde meu avô estava indo no momento de sua morte - para os braços do pai. 
Lidar com a morte de alguém que amamos não é nada fácil, principalmente alguém que estava próximo, que nos enchia de alegria com suas histórias e músicas que ele insistia sempre em cantar para todos, mesmo assim, devemos aprender a lidar com isso de maneira natural, visto que assim como as plantas: nascemos, crescemos, reproduzimos e morremos. Esta é a ordem natural da vida, temos que respeitá-la e viver a cada dia como se fosse o último, amando e cuidando cada vez mais daqueles que estão à nossa volta.


Postagens mais visitadas